.
Em cada momento,
A cada tempo,
Ele escorre e jé é outro.
Nunca o mesmo.


O vento vem trazer-me a resposta
Que não foi dita.
O silêncio ainda preserva as estranhas
Palavras indescritíveis.


Ao espasmo do meu esmo
Decidi abrir-me.


Ao tocar
E o imaginável ver,
O estranho, presente estava.
Sim. Ali. Grande e forte.


Seus olhos incógnitos em mim,
Sua boca um riso ignoto
E todo o teu ser
Eu senti


Fitei-o um instante.
Instante que o vento não levou,
Que não escorreu.
Perdurou.


E ali suspenso,
Vasto,
Intenso e profundo
O sentimento ficou
E por muito tempo durou...


Estremecíamos.
Osculo.
De nós,
Nenhum asco.





.
E dormir teu sono
e sonhar com o vento
que te leva um beijo meu.